Autoconhecimento nos eSports: Destravando o potencial do atleta

Tenho certeza que você passa horas e horas por semana estudando o jogo no qual é/quer ser profissional. Mas e quanto tempo você dedica para aprender mais sobre si mesmo? Um atleta sem autoconhecimento nos eSports está limitando o seu potencial.

É exatamente isso. Não importa o quanto você conheça o seu jogo, cada detalhe, cada mecânica, pixel, personagem, adversários e mapas. Sendo assim, se você não dedica tempo para se conhecer de forma intencional, você ainda não chegou ao seu máximo.

Aqui você vai entender o que é autoconhecimento, por que ele é importante e os benefícios que vão te ajudar a melhorar seu desempenho. 

O que é autoconhecimento

Autoconhecimento, de forma resumida, é entender quem você é e como você age e reage. Vai muito além de saber do que você gosta ou não, o que você quer ou como está se sentindo hoje.

Se conhecer quer dizer que você entende profundamente seus pontos fortes e fracos, entende como se porta nos seus relacionamentos, sabe quais gatilhos disparam certos comportamentos seus – tanto os “bons” quanto os “ruins” – e muito mais.

Talvez você argumente que por “conviver”consigo mesmo 24 horas por dia, já se conhece. E eu não vou negar que isso é verdade. Porém só até certo ponto. Quer ver?

Digamos que você é um jogador casual de um jogo qualquer. Abre o jogo, entra no servidor, passa algumas horas ali e, com isso, aprende sobre ele. Descobre algumas coisas, alguns truques e tudo mais. 

Mas será que apenas jogar garante que você conhece tudo que poderia daquele jogo? Ou se você dedicasse tempo para ativamente aprender (não só jogar), assistisse tutoriais, entrasse numa partida personalizada pra treinar e testar coisas e usasse estratégias desse tipo você poderia ir muito mais fundo?

Fica claro que se esforçar para conhecer é muito diferente de aprender apenas de forma passiva, não é?

Por que o autoconhecimento nos eSports é importante?

Antes de mais nada, você precisa entender que você só consegue mudar aquilo que conhece. Ou seja, independentemente do que for – você, seu time, sua rotina, sua família. O que quer que seja, se estiver te incomodando, para mudar de verdade, antes você precisa dedicar tempo para entender como funciona.

Pense como alguém que faz a manutenção de um carro. Quando um carro para de funcionar, qualquer uma das várias peças dentro dele pode ter dado problema. Você leva ele à um mecânico exatamente porque é alguém que conhece carros e, por isso, vai saber como resolver a situação. Antes de mudar a si mesmo, torne-se um expert em quem você é.

Definir com precisão o que é ou não um problema

Da mesma forma, pode ser que existam coisas em você que estão te incomodando no momento. Algo que você sente que está te atrapalhando no jogo e comprometendo sua performance porém, apesar disso, ainda não conseguiu resolver.

Isso pode ser porque você está querendo pular direto para a solução, testando mil e uma alternativas sem nem saber o que realmente está acontecendo e, como disse Charles Kettering, “um problema bem definido já está meio resolvido“.

Um atleta vai se beneficiar de autoconhecimento nos eSports exatamente por aprender a definir bem o que precisa ser trabalhado ao mesmo passo que entenderá quais são suas forças e como pode potencializar elas.

Insights e descobertas

Existe um conceito que se chama incompetência inconsciente que, basicamente, é aquilo que você nem sabe que não sabe. Pense em aprender uma receita nova. Você viu alguém fazendo uma comida muito boa na TV de uma forma muito diferente.

Você não faz a mínima ideia de por onde começar, não sabe absolutamente nada sobre aquela receita. O seu primeiro passo para fazer a comida seria estudar mais sobre aquela forma de cozinhar para que você descubra o que ainda não sabe e, só então, começar a aprender o que precisa.

Jogadores de esportes eletrônicos podem passar por um processo semelhante ao dedicarem tempo para o autoconhecimento. Entretanto, a diferença é que, ao se estudar, pode perceber algo em si que não está indo muito bem e, a partir daí, vai seguir a mesma linha da receita.

Irá pegar esse problema, olhar ele mais a fundo, entender o que está acontecendo, para só então começar a mudar de verdade.

Além disso, dedicar tempo para o autoconhecimento pode revelar novos problemas que você nem sequer sabia que existiam. Essa prática leva a diversos insights que vão fazer com que você dê um salto no seu desempenho.

Os benefícios do autoconhecimento

Lee Sin, um personagem de League of Legends, resume bem a importância do autoconhecimento nos esportes eletrônicos (e em qualquer ambiente competitivo) com uma frase que diz: “Domine a si mesmo, dominará o inimigo.”

A ideia principal é que é muito mais fácil você controlar a si mesmo e, através das suas ações, mudar o mundo ao seu redor, do que esperar que o ambiente mude por conta própria enquanto você apenas se fecha e reclama de como as coisas são.

Lembrando apenas que “mudar” não é necessariamente se conformar e fazer o que os outros esperam, mas sim ter um esforço consciente da sua própria parte para que, pelas suas mãos, você se responsabilize pela sua caminhada até o seu sonho.

E isso nos leva ao primeiros dos muitos benefícios que existem no autoconhecimento nos esportes eletrônicos:

Autorresponsabilidade 

Primeiramente, a autorresponsabilidade envolve tomar para si o poder e o dever de fazerem as coisas acontecerem.

Muitas vezes você ouve jogadores falando que perderam por conta de mil e um fatores externos. Internet ruim, decisões de um juiz, time troll e assim por diante.

Por mais que você não tenha influência direta sobre tudo o que acontece, ainda existe a possibilidade de controlar qual será a sua reação diante dessas situações.

Tiltar? Perder o controle? Desanimar? É claro que o autoconhecimento não vai consertar uma internet com problemas, por exemplo, mas ele vai te permitir prestar atenção nos seus padrões de ação nesses momentos.

Assim você pode parar e refletir sobre qual a melhor maneira de agir. Porém, antes disso, é necessário trazer a responsabilidade da resposta para si e aceitar o que está além do seu controle.

Tiltar menos

O tilt é uma forma disfuncional de reagir a circunstâncias de jogo, prejudicando o seu desempenho e, muito provavelmente, o seu resultado.

Mas a verdade é que, pra cada pessoa, ele surge em situações parecidas e, da mesma forma, o atleta costuma tiltar com um certo padrão de comportamentos.

Autoconhecimento permite você estudar e analisar com calma o que te faz tiltar, reconhecer o tilt surgindo e, antes de ele “explodir” e levar a partida por água abaixo, mudar as respostas que você normalmente dá.

Criar metas

Saber o que você faz bem e o que precisa melhorar ajuda a construir uma organização e um planejamento de treino, tanto na parte tática/técnica, quanto na área mental.

Os momentos de reflexão e autoconhecimento ajudam a mapear quais pontos precisam ser trabalhados mais urgentemente e, além disso, quais forças você tem e que podem ser potencializadas.

Montar uma rotina constante

exercício eSports

Ir aos poucos prestando atenção no seu sono, sua rotina de exercícios e de alimentação, por exemplo, vai clarear o caminho para as mudanças necessárias para que o seu dia-a-dia faça com que você se sinta melhor e, assim, melhorar o seu desempenho em jogo.

O que você faz nas horas antes de ir pra cama? Que tipo de alimentos você mantém em casa? Você se sente mais motivado a se exercitar sozinho ou com amigos? Esse tipo de pergunta é essencial para entender o que funciona bem para você e manter uma rotina constante. 

Aumentar autoestima e autoconfiança

Por conta de todos os pontos citados acima (e muito mais), o autconhecimento te dá um senso de que você está evoluindo, além de fornecer consciência sobre quem você realmente é e o que é capaz de fazer e alcançar.

Por isso, sua autoestima e autoconfiança são aumentadas conforme você dedica tempo para essa prática.

Melhorar sua performance geral

Retomando a ideia de que você só consegue mudar aquilo que conhece, é natural que haja uma evolução da sua performance em jogo conforme você dedica tempo para se conhecer melhor.

Com o tempo, você vai aprendendo como melhorar em diversas áreas, não apenas no seu “eu atleta”, mas na sua vida como um todo. 

Quanto mais autoconhecimento tiver, melhor poderá trabalhar e evoluir.

Próximos passos

Para que um atleta desenvolva autoconhecimento é necessário um esforço consciente. Para isso, existem atividades e tarefas que podem instigar esse processo.

Logo mais farei um post com algumas dicas para desenvolver autoconhecimento nos eSports mas, por enquanto, você pode assistir o vídeo no começo da página para algumas ideias!

Autoconhecimento e a Gaming Brain Boost 

Incentivar o autoconhecimento é uma das principais atividades de um profissional da psicologia nos esportes eletrônicos. Por isso, ter alguém dessa área na sua equipe é uma estratégia importantíssima se você quiser garantir que o seu time tenha o melhor desempenho possível.

Caso tenha interesse em saber mais sobre essa área de atuação, entre em contato comigo por aqui

Foto perfil

A Gaming Brain Boost é um projeto criado por mim, Matheus Schneider do Valle, para falar sobre a psicologia aplicada aos esportes eletrônicos. Sou estudante de psicologia e já atuei em equipes profissionais.
Aqui, vou trazer conteúdos, ideias, contribuições e sugestões sobre a área, além de compartilhar a minha caminhada e meus aprendizados. Para me acompanhar, confira esse blog e me siga nas redes sociais: Instagram, YouTube, e Twitter!

2 comentários em “Autoconhecimento nos eSports: Destravando o potencial do atleta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie seu site com o WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: